CNBB reúne 400 bispos em Aparecida para 57ª Assembleia Geral

A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) abriu na manhã desta quarta-feira a 57ª Assembleia Geral da entidade, em Aparecida, reunindo cerca de 400 bispos brasileiros. O encontro vai até 10 de maio.

Na abertura, a entidade máxima da hierarquia Igreja Católica no Brasil divulgou uma mensagem aos trabalhadores, em razão do Dia do Trabalho (1º de Maio).

No texto, os bispos criticam a precarização do trabalho e o corte de direitos.

“Urge assegurar o direito ao trabalho e reafirmar a dignidade dos trabalhadores e trabalhadoras, de modo a garantir seu justo sustento e de suas famílias, combatendo o desemprego, o trabalho escravo, a precarização das relações de trabalho e a perda de direitos trabalhistas, dentre outros problemas que têm causado tanto sofrimento ao povo brasileiro”.

Durante a assembleia, os bispos elegerão a nova presidência da CNBB. Dos três atuais dirigentes –cardeal Sergio da Rocha (presidente), dom Murilo Krieger (vice-presidente) e dom Leonardo Steiner (secretário-geral)–, apenas Rocha pode ser reeleito.

Em razão de mudança no estatuto, neste ano os bispos elegerão mais cargos: presidente, 1º vice-presidente, 2º vice-presidente, secretário-geral e vice-secretário-geral.

Os religiosos também definirão os rumos da evangelização no Brasil nas discussões do tema central, que são as ‘Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora no Brasil para os anos de 2019 a 2023’.

 

Deixe uma resposta